GASTROSTOMIA E JEJUNOSTOMIA ENDOSCÓPICA

O que é a Ecoendoscopia ou ultrassom endoscópico ?

 

      A Gastrostomia e jejunostomia Endoscópicas Percutâneas (PEG) são técnicas endoscópicas que consistem na introdução de uma sonda na cavidade gástrica através da parede abdominal, com a ajuda da endoscopia digestiva alta, e que permite a administração de comida, líquidos e medicação, em doentes que não conseguem deglutir por diversas razões.

 

Como deve ser o preparo para a gastrostomia?

      O preparo é semelhante ao de uma endoscopia, ou seja, o tempo de jejum normalmente é de oito horas para alímentos sólidos. Alimentos ditos líquidos restritos como agua, chá (ausência de proteínas) necessitam de três a quatro horas. Se houver necessidade do uso de alguma medicação prescrita (por exemplo, anti-hipertensivos) antes do exame, ele deve tomá-la com pequenos goles de água. Antes do exame, é necessário o preenchimento da ficha de admissão e do termo de consentimento informado pelo paciente ou pelo seu representante legal. O médico e/ou a enfermeira estarão disponíveis para explicar o procedimento e responder a todas as perguntas pertinentes ao exame.​

​​

Quais medicamentos podem interferir no exame?

   

      Sim. Os anticoagulantes e antiagregantes plaquetários. Eles aumentam o risco de sangramento porque o sangue não coagula – Portanto, tais medicamentos, muitas vezes, devem ser suspensa antes do exame.

A gastrostomia é feita com sedação endovenosa?

 

      Sim, a sedação venosa geralmente é realizada por um médico anestesiologista, não precisando na grande maioria das vezes de anestesia geral. A monitoramento cardíorespiratório é sempre realizada desde o ínicio do procedimento.

​​

Como acontece o exame?

 

      O procedimento tem uma duração aproximada de 30 minutos. Existem várias técnicas de introdução da sonda, sendo o método de “Pull” o mais comumente utilizado. As sondas podem ter calibres variáveis, normalmente utilizando as de 8mm de diâmetro. Após o paciente relaxar e dormir, será introduzido aparelho de endoscopia digestiva alta pela boca para visualização e completa avaliação do esôfago, estômago e duodeno. Posteriormente, será realizada insuflação do estômago para determinar o local de colocação da gastrostomia (geralmente no lado esquerdo do abdômen). Neste local, após desinfecção e anestesia local, será realizado um pequeno corte na pele através do qual introduziremos o tubo de gastrostomia.   Após o termino do procedimento o paciente retornará ao seu leito de origem.

Quais complicações podem ocorrer durante o procedimento?

 

      Os riscos do procedimento são menores quando o comparado à gastrostomia cirúrgica e envolvem os riscos associados à sedação e aqueles relacionados à realização da gastrostomia, no entanto, como todo ato médico, ela não é isenta de riscos. Complicações mais sérias são raras. As medicações utilizadas na anestesia podem provocar reações locais (flebite no local da punção venosa) e sistêmicas de natureza cardiorespiratória, incluindo depressão respiratória com diminuição na oxigenação sangüínea e alterações no ritmo cardíaco (bradicardia e taquicardia) e na pressão arterial sistêmica (hipotensão e hipertensão), porém existe uma equipe habilitada para o tratamento imediato de qualquer uma dessas complicações. As principais complicações associadas à gastrostomia são: a inflamação da pele/subcutâneo no sítio cirúrgico causado pelo suco gástrico e infecção do óstio com drenagem de secreção purulenta, podendo ser reduzida com uso de antibioticoprofilaxia. Perfuração de outras vísceras e sangramento podem ocorrer excepcionalmente, requerendo algumas vezes tratamento cirúrgico.

Quais vantagens e indicações da gastrostomia?

 

      Um dos benefícios da nutrição enteral é impedir a atrofia da mucosa gastrointestinal, manter sua integridade e previnir  a proliferação de bactérias. Estes dois procedimentos representam um extraordinário avanço no suporte nutricional, permitindo além da oferta de nutrientes, administração de medicamentos e a descompressão do estômago, que nada mais é que misturar os alimentos e liberar o suco gástrico, função dos músculos estomacais.

      São métodos aos pacientes que necessitam do aporte nutricional enteral por mais de 20 a 30 dias.​

​​

Cuidados e orientações após a gastrostomia?

     

      Antes de alimentar a pessoa com sonda de gastrostomia é muito importante colocá-la sentada ou com a cabeceira da cama elevada, de forma a evitar que a comida suba do estômago para o esôfago, provocando sensação de azia. Depois, deve-se seguir o passo-a-passo:

 

      Sempre examine o tubo para garantir que não existem dobras que possam impedir a passagem da comida;

 

  • Lave as mãos com água e sabão antes e depois de tocar a área.

  • Use água morna e sabão para limpar em volta do local de 2 a 3 vezes por dia ou conforme necessário.

  • Certifique-se de gentilmente esfregar todas as áreas em volta do tubo e sobre o próprio tubo.

  • Após a limpeza, lavar ao redor da área com água e secar.

  • Você pode usar uma pomada (hidratante ou com antimicrobianos) ao redor do local, se a área parece vermelha ou machucada.

      A extremidade do tubo tem de se manter encostado à parede interior do estômago mas sem ficar muito apertado, ou seja com uma leve pressão. Se estiver muito apertado a parte que esta dentro do estômago pode "migrar" para dentro da parede abdome gerando um problema sério. A sonda deve sempre estar perpendicular a cavidade, ou seja entrar sobre um eixo de 90 graus, para evitar vazamentos. Alguma drenagem ao redor do tubo de gastrostomia é normal, especialmente logo após a alimentação. Limpe a pele ao redor, muitas vezes. Certifique-se de remover todas as áreas crostosas do próprio tubo. Isso deve ajudar a diminuir as chances de obstrução.

Chame o seu médico se o vazamento continua.

      A obstrução da sonda pode ser causada pelo acúmulo de alimentos ou de medicamentos no tubo ou por fluidos corporais. Lavar o tubo com 10 mL de água morna para limpar o tubo de qualquer bloqueio. Se o tubo ainda parece bloqueado, procure o pronto atendimento.

      Sobre o tecido de granulação em torno da gastrostomia, uma pequena quantidade de tecido vermelho pode se desenvolver em torno da gastrotomia. Isto é chamado de tecido de granulação. Não se assuste, isto é normal. Mas se houver uma grande quantidade de tecido, se a área estiver inflamada, ou se o tecido estiver interferindo com o cuidado da sonda, ligue para o seu médico.

        A maioria dos tubos tem duração de 6 meses. Eventualmente, o tubo de borracha rompe e fica mais difícil de usar. Muitas vezes, a ponteira utilizada para adicionar a fórmula de alimentação quebra ou racha. Estes são sinais de que o tubo tem de ser substituído.

     Quando o tubo está encostado à parede do estômago e corretamente no lugar, voçê pode marcar com caneta de tinta permanente o local onde o tubo sai do estômago. Então você pode facilmente verificar se o tubo está corretamente no lugar, olhando para a marca.

gastrostomy.jpg